Saiba como Criar um Site – Dicas para fazer sites e blogs

Compartilhe:

Existem diversas maneiras de se criar um site GRÁTIS. Confira algumas delas.

Construtores de sites Grátis
Os construtores de sites permitem que você crie seu site com maior facilidade através de um painel de controle online onde você poderá administrar o site, criar e editar as páginas, adicionar imagens, links, arquivos para download entre outras coisas.

Saiba como Criar um Site - Dicas para fazer sites e blogs

Algumas das melhores opções são:

  1. Webnode – Este é o mais completo e fácil de mexer;
  2. Ucoz – Possibilita um maior controle sobre a aparência do site;
  3. Wix – Permite criar sites profissionais feitos em Flash com extrema facilidade;
  4. Google sites – Oferecido pela empresa Google, possibilita desenvolver sites simples;
  5. ConfyPage – Permite criar um site profissional com facilidade
  6. Yola – Permite criar um site profissional com extrema facilidade;
  7. Weebly – Permite criar um site profissional com extrema facilidade;
  8. Moogo – Permite criar um site profissional com extrema facilidade;

Sistemas CMS

Os sistemas CMS permitem que você crie sites com mais facilidade e flexibilidade através de um painel de controle online onde você poderá administrar o site, criar e editar o conteúdo, adicionar imagens, links, arquivos para downloads, vídeos e etc.

Editores de Sites

Os editores de sites permite criar um site com maior controle sobre os elementos visuais do site, alguns exemplos de programas assim seriam o DreamWeaver, NVU, Trellian WebPage 4 e WebAcappella.

Sites feitos com os editores de sites necessitam de servidores apropriados para a publicação de forma que eles estejam acessíveis na internet. Você pode contratar uma empresa de hospedagem profissional ou utilizar uma empresa que ofereça o serviço de hospedagem gratuitamente.

O que você precisa saber para Criar um Site

Os sites são constituídos por arquivos contendo código das páginas, imagens ou animações.

Os sites ficam armazenados em computadores chamados servidores de hospedagem, que podem ser acessados de qualquer computador com uma conexão à internet.

A criação de sites envolve o uso de alguns programas específicos para criação e edição dos arquivos que o compõem.

Tipos de linguagens utilizadas

O HTML é um das mais antigas linguagens utilizadas no desenvolvimento de sites. A palavra HTML é uma forma reduzida de HyperText Markup Language e está presente na maioria dos sites.

Uma das desvantagens que influenciam os programadores a utilizarem outros tipos de linguagens como o PHP, é o fato de o HTML ser uma linguagens estática, isso que dizer que não seria possível o desenvolvimento de uma loja virtual utilizando apenas o HTML.

Linguagens dinâmicas como o PHP, ASP e CGI são utilizadas para criações de sites complexos como lojas virtuais, fóruns, sites de comunidades, etc…

Saber mexer com estes códigos não é necessário, pois editores de sites como o DreamWeaver e FrontPage permitem a criação de sites estáticos em modo visual, isso quer dizer que você vê o resultado final enquanto está trabalhando no site.

Endereço do site
Também chamado de domínio, é o nome dado ao site que ao ser digitado na barra de endereços do navegador, irá direcionar o visitante ao seu site.

Editor de sites
Os editores de sites permitem o desenvolvimento de um site de uma forma mais fácil.
Eles ajudam a gerar o código que será responsável pela apresentação do conteúdo de uma página.
Os editores de sites mais utilizados são o DreamWeaver e o Front Page.

Editor de imagens
Para criar e editar imagens a serem utilizadas em um site é necessário um programa para este fim. Dois programas amplamente utilizados por webmasters são o PhotoShop e o FireWorks.

Editor de animações
Animações de imagens necessitam de programas específicos para isso.
Os tipos de animações mais utilizados são o gif e flash.

Servidor de site
Para que um site esteja disponível aos seus visitantes, é necessário que ele seja guardado em um servidor que também é chamado de servidor de hospedagem.
Você também pode optar por um servidor de hospedagem gratuita como o NXServe.

Programa FTP
O envio dos arquivos de um site que você criou para o servidor é feito por um gerenciador e upload e download de arquivos.
Servidores de sites gratuitos costumam possuir um gerenciador FTP próprio. Porém para sites profissionais é recomendado o uso de um programa FTP mais completo como o FileZilla.

Estes são os requisitos básicos necessários para a criação de sites.

Como criar um blog

Já que falaremos muito em blogs (a maioria das dicas aqui também serve para sites, mas para não ficar falando os dois, falarei apenas em blog, ok?), nada mais justo de que começar pelo começo: como fazer um blog?

Assunto:

Ao criar um blog, tenha em mente um assunto principal, o qual vai ser o tema do blog. Nada impede de você escrever sobre outras coisas, mas, ao escolher um tema principal, você poderá se aprofundar mais no assunto, o que os visitantes irão preferir. É melhor encontrar um blog que fale profundamente sobre um assunto do que um que fale por cima de muitos assuntos, o que pode ser feito fazendo uma rápida busca na internet.

Nome:

Após escolher um assunto principal, pense em algum nome que tenha relação. De preferência que seja fácil de lembrar e que tenha o nome do elemento principal em seu nome. Por exemplo, se você for falar sobre carros, o mais indicado é que o nome seja algo como “mundo dos carros”, “carros e companhia” ou algum outro nome que contenha a palavra “carro”.

Hospedagem:

Antes de pesquisar sobre hospedagens, tenha em mente mais ou menos o que você espera que uma hospedagem ofereça para que possa comportar seu blog. Existem alguns fatores que você deve ter em mente quando for escolher uma hospedagem, mas, como a parte de hospedagem tinha ficado muito grande, resolvi que postaria separadamente um texto especialmente falando de hospedagens.

Existem servidores gratuitos e pagos, cabe a você escolher qual você prefere usar (eu citarei alguns que eu aprovo no texto citado acima).

Domínio:

Não deixe de comprar seu domínio logo quando estiver iniciando o blog, ele ajuda ao visitante a lembrar mais ainda do seu blog: um endereço http://www.seusite.com é muito mais fácil de lembrar do que um !

Além de ser fácil de lembrar, ainda deixa o blog mais profissional, o que é indispensável se você está querendo ganhar alguns trocados na internet. Domínios são baratos (cerca de 30 ou 40 reais por ano), mas fazem muita diferença no impacto produzido pelo seu blog. (Sim, este blog ainda não tem domínio, mas eu já estou providenciando isso…).

Geralmente as hospedagens (pagas) já oferecem a opção de você comprar um domínio, caso não ofereça, você pode comprar pelo registro.br (para domínios terminados em .br) ou o networksolutions(para domínios .com, .net, .org, entre outros).

Como foi dito no penúltimo texto: antes de pesquisar sobre hospedagens, tenha em mente mais ou menos o que você espera que uma hospedagem ofereça para que possa comportar seu blog. Os seguintes ítens devem ser levados em consideração:

  • Espaço: tenha em mente a quantidade de espaço que o seu blog vai consumir para que não falte espaço e nem que você fique pagando por muito mais espaço do que você irá realmente usar.
  • Limíte de banda: limite de dados recebidos ou enviados no período de um mês. Quanto mais visitado o blog, maior deverá ser o limite de banda.
  • Suporte a linguagens dinâmicas.
  • Suporte a banco de dado.
  • Suporte a sistemas de gerenciamento de conteúdo: alguns servidores já oferecem a opção de você instalar esses sistemas automaticamente, eles servem, basicamente, para facilitar a postagem.

Após ter feito a lista do que o seu servidor deve ter, procure na internet algum que antenda às suas espectativas. Ao achar algum interessante, pesquise mais sobre ele, sobre o que os usuários novos e os antigos acharam do serviço e se ele realmente cumpre a proposta que promete. Tente descobrir, também, se ele pára de funcionar muito ou não e se ele é realmente seguro.

Existem hospedagens gratuitas e outras pagas. As gratuitas que testei e aprovei (e que já são sistemas de gerenciamento de conteúdo, também) são o blogger e o wordpress. Sendo que este último pode ser feito o download para a instalação em outros servidores (para baixar o wordpress, entre aqui e clique em ‘download’).

Outro bom sistema de gerenciamento é o joomla, que pode ser baixado na seção de downloads do Joomla Brasil (onde também é possível baixar a tradução do sistema, já que este é em inglês originalmente).

De servidores pagos só pude testar o Insite, que tem um preço bem em conta (está com um desconto incrível no plano fit para pagamento anual, vale a pena dar uma olhada), além de ter um programa de afiliados próprio, que ao invés de pagar, dá descontos na mensalidade. O Dreamhost foi muito bem falado pela maioria dos sites que escreveram a respeito do servidor (não todos, já li coisas ruins), mas como eu não testei, não estou recomendando, apenas comentando de que ele existe e talvez valha a pena dar uma passada lá para ver.

Tema/Template

Ter um tema próprio é recomendado pois é mais um diferencial para seu blog, de forma que, se você usar um tema gratuito pegado da internet, seu blog irá ter a mesma cara de vários outros, mas tendo o seu próprio é até uma forma de ser melhor visto pelos visitantes. Ao fazer um template, tenha em mente os seguintes fatores:

Organização:
É horrível entrar num blog desorganizado, com anúncios para todos os lados, gifs piscando em todas cores possíves na página toda e deixando o blog lento. Ao cuidar da organização, tenha em vista a facilidade do usuário de achar o que ele quer, de dar para ler o conteúdo do texto.

Cores:
Outro fator muito importante: as cores. A minha primeira dica é: não transforme sua página em um desfile de escola de samba: nada de colocar todas as cores que você conhece em um mesmo template (apesar de que, já vi um template com várias cores diferentes e achei bom, mas foi somente um). Ao fazer o template escolha uma cor base e aí mude um tom ou outro aqui e ali. Veja por exemplo o Orkut: visual limpo, poucas cores.
Outro fator a ser considerado é o contraste da cor do fundo do texto com a cor das letras: se o seu fundo vai ser escuro, utilize letras claras, se o fundo vai ser claro, use letras escuras.

Tamanho das letras:
Cuidado com o tamanho das letras: letras muito pequenas são difíceis de ler por quem está cansado ou que tem alguma deficiência visual e letras muito grandes podem deixar seu blog feio.

Cuidado com as imagens!

Imagens sem dúvida ajudam a dar alguma vida ao blog, com certeza, mas tome cuidado para não colocar muitas imagens: quanto mais imagens mais tempo demorará para abrir o seu blog. Para quem tem uma internet rápida, pode não afetar tanto, mas para quem tem internet lenta tem que esperar alguns minutos até abrir uma página, e isto é desconfortável.

Assim, é muito provável que usuários de internet lenta tendam a sair do seu blog, antes que eles terminem de carregar.

Cuidado com o português!

Quando se está escrevendo um blog, principalmente se você está querendo ganhar dinheiro com ele, é de extrema importância você escrever corretamente. Escrevendo corretamente é muito mais provável que os seus leitores entendam o que está escrito, além de dar mais profissionalidade ao blog: deixe para escrever abreviado ou errado em mensageiros instantâneos.

Se você tem dificuldade  em saber como se escreve algumas palavras, o microsoft word (se você usa windows) ou o open office (para qualquer sistema operacional) são muito bons para revisar seus textos, mas recomendo principalmente o uso de dicionário(s): quem escreve deve (ou deveria) se habituar a usar dicionários.

Alguns links que podem ser úteis:

  • Está Começando Um Blog? Descubra Aqui O Que Você Não Deve Fazer
  • Criando Um Blog de Sucesso Passo-a-Passo

Fonte 1

Fonte 2


Compartilhe:

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *