R3 Notícias

Faz musculação? Aumente a massa muscular com creatina

A creatina, que muitos praticantes de musculação consomem, é um composto de aminoacidos presente nas fibras musculares e no cérebro. A palavra deriva do grego kreas, que significa carne. É um nutriente formado por três aminoácidos específicos e que também é achado em vários alimentos, como a carne vermelha, peixe, entre outros. A creatina e um precursor essencial na produção de energia do músculo e pode ser armazenada em abundância no tecido muscular. Aumentando as concentrações de creatina no músculo, atletas podem se recuperar mais depressa entre exercícios intensos, como treinamento de peso.

Aumente a massa muscular com creatina

Além da creatina, muitos consomem a taurina, que é um ácido orgânico, contendo enxofre, encontrado na bílis, além da popular albumina, que é uma proteína de alto valor biológico presente principalmente na clara do ovo, no leite e no sangue e é usada como uma fonte proteica de fácil acesso (baixo custo) e boa qualidade (boa variedade dos aminoácidos que a compõe).

Os que praticam fisiculturismo, também conhecido como fisicoculturismo, optam por uma variedade maior de suplementos, consumindo também a creatinina, a glutamina e doses maiores de aminoácidos e proteína, pois segundo eles, no culturismo, a ingestão destes suplementos alimentares, faz com que os músculos se fortaleçam mais, e a massa muscular acaba ficando maior e mais bem definida.

Mas em todos os casos, é preciso cuidar a quantidade de suplemento alimentar consumido, pois se a suplementação alimentar consumida diariamente não for bem balanceada e em níveis ideais, de acordo com o peso da pessoa, pode afetar o sangue desta pessoa, acelerando muito os batimentos cardíacos, mas caso ela cuide a quantidade que consome, vai evitar até mesmo que sangre, em casos extremos.

O corpo humano, em casos de pequena alteração na dosagem ideal de suplemento ingerido pelo corpo, expele o excesso de suplemento pela urina, assim cada músculo do corpo vai aumentando gradativamente, sem prejudicar qualquer músculo de seu corpo.

Quanto á creatina, toda a comunidade atlética mundial está tomando ou já tomou algum tipo de creatina. A Creatina tornou-se o suplemento esportivo mais amplamente utilizado e o mais cientificamente testado de todos os tempos. A Creatina é, sem dúvida, a “superestrela” de todos os suplementos atualmente existentes.

A creatina possibilita á pessoa ganhar de 4 a 7 kg de massa muscular dentro de 1 a 2 semanas de uso regular e segundo estudos, não causa efeitos colaterais.

Esta substância natural não é proibida pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) e nem pela FIFA (Federação Internacional de Futebol), dessa forma, vem sendo amplamente utilizada por várias equipes de profissionais em todo o mundo, sendo recomendada para o aumento de massa muscular, maior explosão muscular, diminuir o tempo de recuperação e aumentar a velocidade em esportes.

COMO USAR CREATINA

Modo de Usar: Nos primeiros 5 dias de uso, faça uma saturação, com 20 gramas por dia. Tome 1 colher de chá cheia (5 gramas) 4 vezes ao dia, de manhã, ao meio dia, à tarde e à noite. Misture com 250 ml de água ou suco e mexa até dissolver. A partir de sexto dia de uso, faça a manutenção, da seguinte forma, quando treinar tome 1 (uma) medida (colher de chá) antes do treino e outra após o treino; quando não treinar tome apenas uma medida ao dia. A creatina pode ser usado junto com outros suplementos, como aminoácidos, bcaa, proteína do soro do leite e outros. A saturação é uma fase muito importante nos resultados finais da creatina, portanto, dê uma atenção bem especial a esta fase. Resumindo: 20 gramas por dia, nos primeiros 5 dias; depois 10 gramas por dia, quando treinar e 5 gramas por dia, quanto não treinar.

MITOS E VERDADES SOBRE A CREATINA:

Muitos mitos, polêmicas e teorias mirabolantes rondam o suplemento mais conhecido no mundo. Descubra finalmente o que é verdade e o que não é, com informações com embasamento científico.

Mito: Quanto mais creatina você toma, mais resultado você vai ter.

Verdade: As vezes você vê algumas pessoas consumindo de 10 a 20 gramas de creatina de uma só vez. Vale a pena ? De acordo com cientistas da Universidade St. Francis Xavier na Nova Escócia, atletas que consumiram 0.1 gramas de creatina por kg do corpo, excretaram 46% o excesso de creatina pela urina. Por exemplo, um halterofilista de 100kg consome 10g de creatina por dose, 46% ou 4.6g serão iliminados pela urina, um desperdício. Em outro estudo no Laboratório de Performance na universidade de Ball State, cientistas comprovaram que doses menores de monohidrato de creatina(5g/dia) são mais eficazes, e esses resultados podem ser alcançados sem precisar de uma fase de saturação.

Mito: Fase de Saturação é obrigatória!

Verdade: A pesquisa acima prova que somente a quantidade certa de creatina é necessária para se ter resultados. A pesquisa também sugere que a fase de saturação não é nada mais do que um desperdício. Você deveria fazer a saturação ? Na maioria dos casos, provavelmente não. Se você é um fisiculturista da elite ou um atleta de força, você pode considerar em fazer uma saturação pois a necessidade nesses casos será bem maior. Para o resto de nós mortais, 5g é o suficiente.

Mito: Creatina causa problemas nos rins e no fígado.

Verdade: A menos que você tenha algum problema de saúde pré-existente, é impossível que o uso de creatina seja de alguma forma nocivo a saúde. Em um estudo científico que levou atletas que utilizaram creatina por 5 anos mostraram que não houve alteração na atividade dos rins e do fígado.

Mito: Todas as creatinas são iguais

Verdade: Cometer esse erro é a mesma coisa que falar que um vinho de R$15 é a mesma coisa que outro de R$600. É a diferença entre um produto de qualidade contra um de baixo custo. Tradicionalmente, creatina da China é um produto de baixa qualidade e impura, com alguns agentes que comprovam a má qualidade, como: a creatinina, sódio, diciandiamido entre outros. Fique atento a creatinas de baixo-custo.

Mito: Ciclando a creatina você terá melhores resultados

Verdade: Não existe nenhuma evidência significativa que indique que ciclar a creatina é melhor do que tomar por periodos mais longos.(O famoso, tomar dois meses, parar um). Simplesmente não há prova científica de que uma suplementação contínua com a creatina causa algum dano na saúde do usuário ou diminui a habilidade do organismo em absover essa substância.

Nota: Nenhum dos fatos citados acima são de origem desconhecida, todos, sem exceção, são de origem científica com pesquisas para reforçar a sua veracidade.

Não tome nenhum complemento alimentar sem consultar seu médico, pois consumir o produto errado em doses muito grandes pode lhe trazer prejuízos principalmente cardíacos.

Saúde

Comente!

Publicidade

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline Login - Desenvolvido por LIGG3 WEB